terça-feira, 27 de abril de 2010

Planos a longo prazo

Um dia desses, numa entrevista de emprego, perguntaram-me quais eram meus planos a longo prazo, não me lembro exatamente, mas devo ter respondido algo como me formar e estar estabilizada financeiramente, nada além de um discurso desgastado e sem sentido. Agora, porém, estava eu a me perguntar: por que diabos a gente tem que ter um plano a longo prazo? Eu mal consigo planejar a minha semana, que dirá o que estarei fazendo daqui a sei lá quantos anos. Além disso, faz um tempo que deixei de lado planos a longo prazo, porque de fato não tenho tido longos prazos para nada, o dia me dá 24 horas para fazer 42 coisas diferentes, a semana me permite 12 horas de sono e o mês não deixa dúvidas, fiz muito além do que jamais teria planejado. Responda-me alguém agora, como planejar uma vida inteira baseada em algo tão inconstante, mutável e dinâmico? Planos a longo prazo? Plantar uma árvore, escrever um livro e encontrar alguém que segure a minha mão de um jeito especial. O maior plano a longo prazo da humanidade deveria ser mudar o mundo. Utópico, clichê ou romântico, eu considero preocupante a indiferença da nossa raça para com isso. A entrevista não vingou, não consegui o emprego. Não sei se gostaria de trabalhar em um lugar onde as pessoas precisam ter planos a longo prazo, mas talvez se dissesse audaciosamente tudo o que escrevi aqui tivesse sido contratada... ou não.

2 notas de rodapé:

Desirê disse...

Haha, parece que universitários tem problemas bem parecidos, neh?! Também estava pensando nisso, esta faltando umas 40 horas, só no mei dia, haha!
Amiga vai com "paciência" que as coisas se ajeitam! Sorte pra nós ^^

P.s.: parabéns pelo texto! Adorei.

Taíssi disse...

Obrigada florzinha por sempre passar aqui e ler meus textos.

Beijos!

Postar um comentário

Fique a vontade, a época é toda sua.