domingo, 22 de março de 2009

O silêncio do meu coração

Meu coração é tão sábio que as vezes me espanta. Na dúvida eu sempre recorro à ele, as respostas nunca são certeiras, imediatas ou precisas, mas basta um sinal pra me guiar. Ele bate mais forte quando quer que eu preste atenção em algo ou alguém. Bate suave quando quer me dizer que tudo vai ficar bem. Chega até a garganta quando quer me falar algo importante. Ele grita quando quer me alertar, mas nessas horas eu não consigo ouvi-lo.
Hoje, em mais um de meus impasses eu perguntei ao meu coração, como de costume, o que deveria fazer. Mas ele se calou, e eu sei o quanto o silêncio pode falar. Talvez isso seja uma concessão. Porém, pode ser que ele esteja gritando mais uma vez e eu novamente não consiga escutá-lo. Se alguém o estiver ouvindo, por favor avise-me.

2 notas de rodapé:

Demétrio de Azeredo Soster disse...

Muito legal seu blog, menina; grande abraço!

Taíssi disse...

Obrigada sor! :D

Postar um comentário

Fique a vontade, a época é toda sua.