segunda-feira, 2 de março de 2009

Escolhas

Se existe alguma coisa pela qual você não pode culpar os outros é pelas suas escolhas. Você pode até se deixar influenciar, mas a decisão sempre será só e somente sua. Muitas vezes você sabe qual é a escolha mais sensata ou correta a ser tomada, mas ser correto e previsível muitas vezes se torna monótono. Arriscar, muitas vezes pode ser uma opção tentadora, mas nunca sinônimo de garantia.

Hoje me deparei com uma situação dessas, ao sair de casa para ir ao meu trabalho observei que o tempo estava maio fechado. Neste momento eu tinha duas opções, esperar o ônibus que chegaria em menos de 2 minutos, ou arriscar-me em uma caminhada de 30 minutos como faço todos os dias, acreditando que a chuva não viria. Bom, eu escolhi a segunda opção, não demorou muito e adivinhem só: começou a chover. Até aí tudo bem, era uma garoa que não faz mal a ninguém, o problema é que logo em seguida a chuva começou a ficar mais forte, e eu, munida apenas de um pequeno guarda-chuva, capaz de proteger apenas a minha cabeça, cheguei completamente encharcada ao tabalho e tive que pedir uma roupa emprestada.

O pior de tudo é saber que a única culpada dessa situação sou eu, pois a escolha era minha, e o mais óbvio quando se vê um céu carregado de nuvens pesadas prestes a desabar é não sair de casa a pé com um "projeto de garda-chuva"!

Talvez eu seja mais insana do que imaginava, e é provável que seja essa insanidade que não me permita ter medo de arriscar!

1 notas de rodapé:

Jordan Eduardo disse...

ESSE É O MELHOR!

Postar um comentário

Fique a vontade, a época é toda sua.