domingo, 1 de março de 2009

A Busca

Algumas vezes posso parecer feita de certezas, quando na verdade sou consumida dia após dia por dúvidas inquietantes, perguntas sem resposta. Eu estive em busca de algo, acho que nem eu sabia ao certo o que era, e acredite, é muito mais difícil estar a procura de algo que você desconhece. Se eu ao menos estivesse certa de que era isso, mas não. Me arrisquei por um caminho novo, cheio de pessoas novas, novos desafios, novos perigos e quando eu acreditava ter encontrado o que procurava veio o destino e mudou todos os caminhos, anulou todas as minhas respostas e me entorpeceu com novas perguntas. Me descobri novamente dentro do inédito, percebendo que buscava algo que nunca esteve lá. Eu procurava alguma coisa que justificasse todas essas palavras que eu cuspo em todas as direções, sobre uma vida que eu sonhava viver. Foi então que eu percebi que às vezes é necessário fechar os olhos para enxergar o caminho!

Prazer, Taíssi Alessandra;

1 notas de rodapé:

Jean disse...

Muuito bom o texto, na maioria das vezes não paramos pra pensar onde estamos, e nem nos dmaos conta da confusão que nos envolve e nos faz rotina, e brinca com nós como num teatro de marionetes, mas sempre tem uma solução, poruqe nada é impossivel ;)

Postar um comentário

Fique a vontade, a época é toda sua.